Distribuidor Autorizado

Prolongue a Eficiência do seu Fuso de Esferas: Recuperação ou Conserto?

Por DCTech Systems / Publicado em 05/02/2024

 

fusos de esferas dentro da máquina

Fuso de Esferas: Recuperação ou Conserto?

Neste artigo, iremos explorar um componente fundamental em muitos equipamentos industriais: o Fuso de Esferas.

Vamos além do conceito tradicional de substituição por novos, abordando as opções de recuperação e conserto.

O que são Fusos de Esferas?

Antes de tudo é importante saber que o fuso de esferas é um rolamento axial de precisão, com ângulo de pressão de 45° e com pistas com perfil gótico, como todo rolamento.

Como é normal ser de conhecimento dos mecânicos, os rolamentos devem ser substituídos por novos e não recuperados. Isso vale também para o Fuso de Esferas.

Os termos recuperação ou conserto não são exatamente adequados para definir as manutenções a que estes componentes são submetidos.

Para que houvesse de fato uma recuperação seria necessário reconstruir as pistas da barra e da castanha com um novo perfil gótico, que possibilitasse haver o contato das esferas em 45°. Esse processo o tornaria especial, com prazos e preços altíssimos.

Recuperação e Conserto: Realidades e Limitações 

A decisão por fazer a chamada “recuperação” pressupõem-se dois objetivos: reduzir custo ou reduzir prazo. A recuperação técnica, de fato, não atenderia a nenhum desses requisitos.

A recuperação ou conserto resume-se à substituição das esferas e recalibração da pré-carga. Devido aos desgastes nas pistas, a simples troca das esferas não é suficiente para retorná-lo à condição adequada, não sendo possível assegurar quais serão os resultados obtidos quanto à capacidade de carga e rigidez.

Na prática é muito comum optar pela manutenção e, na grande maioria dos casos, obtém-se uma boa sobrevida para o conjunto, com custo e prazo baixos. A taxa de satisfação com o resultado é elevada, mas o fato é que a vida útil planejada em projeto já foi atingida.

Ao optar pela manutenção é importante saber que a garantia eventualmente dada pelo prestador de serviços não se baseia em critérios técnicos possíveis de serem constatados. São subjetivos e empíricos.

Logo, em máquinas com histórico de baixa durabilidade do fuso, por exemplo, com folga antes de 5 anos de trabalho, precisões de usinagem abaixo de 0,02 mm e acabamento de baixa rugosidade, a opção de manutenção, como solução, deve ser melhor avaliada.

A importância da escolha consciente 

Ao decidir pela manutenção deve-se, preferencialmente, optar por enviar a empresas especializadas, como a DCTech Systems. As esferas necessárias devem ter alta qualidade e de alto nível de precisão. A variação de diâmetro e circularidade entre as esferas devem estar na faixa de décimos de milésimos, 1 x 10-4 mm. Isso dificulta a identificação das esferas necessárias para que as de diâmetro corretos sejam encontradas. A DCTech Systems possui um amplo estoque de esferas, com muitas alternativas de diâmetro, que possibilita identificar e encontrar o tamanho ideal.

As esferas que utilizamos são as originais do fabricante ou de fornecedores por nós homologados, o que nos garante total exatidão geométrica e material de grande qualidade.

Não importando a marca, procure a DCTech se quiser avaliar a possibilidade de estender a vida útil de seu fuso de esferas.

Entre em contato conosco: Whatsapp

Compartilhe:

Outros artigos da DCTech:

Produtos por Marcas

Produtos por Linhas